quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Tu e eu, eu e tu



Fazes-me sorrir, abraço teus lábios num mundo só nosso. Com ou sem lentes, consigo ver mais além, e, por ti, meu universo pára, por ti divago e para ti sem palavras fico.
Como é possível haver quem proclame que o sol nos abandonou, quando experimento seu calor pela manhã, há quem murmure sobre uma chuva que não sinto… ou o constante queixume por um frio que não parece existir…
Vivo numa dimensão de céu azul, uma ou outra gaivota, num mar espelhado a banhar um imenso areal branco e fino. Densa e variada flora nos rodeia, eu e tu, tu e eu…
Não quero saber o que os meus vizinhos fazem, nem com quem os meus colegas dormem, não quero saber se uns compram carros e outros se vestem mal. Apenas, e tão só, quero viver uma vida, a minha tornada nossa.

11 comentários:

  1. Quando se ama, realmente tudo o resto parece ficar menos significante e ainda bem que assim é! ^^

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado João, pela visita e pelas palavras. Até podes já ser feliz antes, mas tudo ganhar cores fortes quando existe Amor.

      Eliminar
    2. Lá isso é verdade. Existe um tipo de alegria e felicidade que só se tem quando compartilhada com aquela pessoa. ^^

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Obrigado Francisco, um bom fim-de-semana para ti

      Eliminar
  3. Belo texto.

    Não conhecia este blogue. :)

    ResponderEliminar